Cena e Risco

trans-forma-AÇÃO!

 

Com o objetivo de promover a continuidade criativa e a ampliação de vocabulário corporal, sonoro e visual, os laboratórios de pesquisa aplicada acontecem a partir do estudo do movimento, do som e da composição instantânea para a cena, na prática e investigação coletiva de possibilidades para a dramaturgia circense, promovendo a troca de saberes e intercâmbio de experiências criativas através de projetos de residência artística. As práticas corporais e dinâmicas criativas são realizadas a partir de exercícios que estimulam o desenvolvimento de possíveis escritas corporais e tem como objetivo principal a formatação de um estudo sobre coreografia e direção circense, na investigação de possibilidades corporais em diálogo com a manipulação de objetos. GOMES, Luana Coelho da Silva. Cena e Risco: laboratório de pesquisa aplicada. Cena Aberta, DAC UFMG, 2020.

 

4balls

 

2020

Projeto Cena Aberta – Diretoria de Ação Cultural da UFMG

O Laboratório de pesquisa aplicada – Cena e Risco, como proposta de residência artística no Projeto Cena Aberta 2020, no Centro Cultural da Universidade Federal de Minas Gerais, consiste na instauração de uma ecologia de pesquisa que leve em consideração o fazer circense a partir de intersecções com as noções de risco propostas por Carolina Hamanaka Mandel e Renato Ferracini nos artigos: Circo: risco, performatividade e resistência (2016) e Corpo e risco: Poética e performatividade (2016), nas quais cabe a apreensão do risco enquanto dispositivo de criação e ampliação do vocabulário corporal, que possibilita por meio de estímulos sonoros, visuais e verbais, a produção de sentido estético, manifestando a corporalidade circense enquanto fala e produção de conhecimento.

 

Local: Sala 1 do Centro Cultural da Universidade Federal de Minas Gerais

Período: março à agosto de 2020

Rede social: #artesdocirconauniversidade

 

2019

Laboratório da Cena Funarte 

O Laboratório de pesquisa aplicada – Cena e Risco consiste na experimentação e inovação do fazer circense a partir de poéticas do risco enquanto estímulo de criação e inovação artística. Nesse sentido traduz, cria e manifesta a corporalidade circense através da manipulação de objetos em diálogo com a dança contemporânea, as Artes Visuais e Audiovisuais enquanto discurso estético e de produção de conhecimento em Artes do Circo na contemporaneidade.

Local: Galpão 6 da Funarte MG

Período: outubro à dezembro de 2019

A mostra de processo – contemplada no Programa Laboratório da Cena Funarte – MG 2019 – reuniu imagens, artefatos e exibição de vídeos do processo de pesquisa corporal na linguagem do circo contemporâneo.

Clipping virtual: https://www.funarte.gov.br/circo/exposicao-risco-iminente-das-vertigens-do-agora-nesta-sexta-29-na-funarte-mg/