Composição: Luana Coelho Gomes – Citação: FERRACINI, 2016 

 

Como possível resposta em manifesto-movimento ao isolamento, estabeleci, a partir do conceito Nomas Trupe, atividades teóricas circenses em território virtual como possibilidade de olhar para si, de se alimentar e experimentar coisas que não podemos realizar em espaço público, em contato com o outro, como oportunidade de deglutir uma pesquisa artística a partir de uma ótica de produção de conhecimento, na sistematização e catalogação de metodologias escritas para possíveis espaços futuros de experimentação corporal e imagética. Estabeleci para este momento, encontros em territórios virtuais e de acesso comum do nosso fazer circense.

Como atividade teórica circense a partir do conceito Nomas Trupe,  sob a concepção, coordenação e produção de Luana Coelho Gomes, o projeto virtual Ateliê Nômade realizou entre maio-junho de 2020, web encontros a partir de entrevistas com jovens artistas-criadores, sobre estudos em práticas e discursos presentes nas Artes do Circo na atualidade. Esses web encontros consistiram na experimentação e inovação do fazer circense a partir de poéticas do risco enquanto estímulo de criação e inovação artística.

Foram abordados os seguintes conteúdos a partir de entrevistas estruturadas:

  • estudos e interlocução entre as práticas circenses e outras linguagens artísticas;
  • identidades e discursos do agora: gênero, etnia e sexualidade.

As entrevistas foram realizadas para fins educativos, transcritas neste território virtual em submenus do Ateliê Nômade e poderão ser utilizadas para processos artísticos e de pesquisa circense. 

O projeto Ateliê Nômade foi realizado de maneira independente, no período de isolamento social devido à pandemia do COVID-19.

 

Realização: Nomas Trupe